Textos


Relicário
Edir Pina de Barros

O coração, pequeno relicário,
carrega dentro em si preciosidades,
o amor fraterno - velhas amizades -
o verdadeiro amor, que é solidário.

 
Também carrega o amor involuntário
que é feito de paixão e de vaidades,
piedade, fé, lembranças e saudades,
ainda que ele seja solitário.

Pequeno relicário frágil e forte
embora tanta coisa em si transporte
a vida e a morte, o sonho, fantasia.

Por isso não guardemos dor e mágoas,
os fardos que provém de velhas fráguas
para ceder espaços à poesia.

Lira insana, 2016: pg. 75
Edir Pina de Barros (Flor do Cerrado)
Enviado por Edir Pina de Barros (Flor do Cerrado) em 17/02/2016
Alterado em 20/10/2016
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários