Áudios

Queixumes
Data: 11/05/2017
Créditos:
Texto: Queixumes
Autoria: Edir Pina de Barros
Voz e edição: Ariadne Cavalcante
Música: Silence, por Ernesto Cortazar
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


E a minha boca tem uns beijos mudos...
E as minhas mãos, uns pálidos veludos,
Traçam gestos de sonho pelo ar...

Florbela Espanca

 

QUEIXUMES
Edir Pina de Barros

A vida se passou nos vãos do tempo vil,
depressa como a doce brisa vem e passa,
deixando dentro em mim somente dor, fumaça,
e tantos sonhos mortos, tanta dor hostil!
 
Felicidade foi tão pouca, tão escassa,
eu nem a vi, pois foi tão rara,  foi sutil,
a vida foi passando a cada mês de Abril
e agora estou cansada dessa vil devassa.

Os dias se passaram! Foram tristes! Rudos!
De nada me valeram todos meus escudos,
saí ferida dentro de meu próprio ninho;

ficaram pelo ar as sobras de carinho,
o colo da saudade, sobre o qual me aninho,
perdidos em meus lábios tantos beijos mudos.
 


Brasília, 08 de Fevereiro de 2011.

 Livro: SONETOS DIVERSOS, pg. 32
Enviado por Edir Pina de Barros (Flor do Cerrado) em 08/02/2011

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Comentários