Áudios

Beija-flor (2)
Data: 26/04/2017
Créditos:
Créditos:
Texto: Beija-flor
Autora: Edir Pina de Barros

Voz: Ariadne Cavalcante
Música: Besame mucho
Compositor: Consuelo Velásquez
Interpretação: Jinjoo Cho
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Dueto com Marcos Loures

VIESTE

Vieste qual trovão em noite escura
Iluminando a senda em alto brado
Aonde havia o medo emoldurado
Cenário que deveras nos tortura

Chegaste num rompante e da loucura
Do amor se fez um tempo anunciado
Em glória e pesadelo gozo e enfado
Doçura se inundando em amargura.

Assim ao te sentir tão inconstante
O sonho se desfez no mesmo instante
Em que se torna viva esta saudade

E sendo-te fiel, porém nem tanto
Agora em meio à luz e ao desencanto
Diverso sentimento já me invade.

Marcos Loures

Beija-flor (2)
Edir Pina de Barros

Cheguei! E feito raio em noite escura,
risquei a tua tez firme e morena,
beijei-te a doce boca que, serena,
desabrochou-se, sem pudor, censura.

E num rompante de paixão, loucura,
sentindo o teu perfume d’açucena,
naquela noite escura e mui amena,
roubei dos lábios teus o mel, doçura.

Porém sou beija-flor, breve, inconstante,
eu roubo o mel e voo p’ra distante,
em busca d’outro amor, paixão, carinho.

Mas sou fiel, pois volto à mesma flor
para roubar o doce mel do amor,
que sorvo lentamente, feito um vinho.
 
Brasília, 13 de Setembro de 2011.
Pura chama, 80


Ariadne Cavalcante a declamou. Vide:

http://www.recantodasletras.com.br/audios/poesias/43799
Enviado por Edir Pina de Barros (Flor do Cerrado) em 13/09/2011

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Comentários